Eu Morro Mas Não Dobro!

 

Eu sofro de uma doenca que eu inventei chamada "deficiencia termica". E uma condicao que reproduz os sintomas da gripe, mas que e causada por mudancas bruscas de temperatura.

Eu simplesmente nao posso com elas, como a deste sabado, comeco a espirrar, coriza, as vezes febre e finalmente tosse.

Eu me entupo de remedios aleatorios (nenhum natural, esteja claro) e depois passa.

Estou no meio de uma crise de deficiencia termica. Fui ate farmacia e peguei varias caixas de remedios incapazes de fazer o que prometem nos rotulos, mas que eu nao ligo que me enganem se pelo menos me doparem.

No caixa a mocinha pergunta:

- Credito ou Debito?
- Poe no debi..., nao, pera. Poe no credito, se eu morrer nao quero ter pago por esses remedios.
- Ai credo, mas tem que te fe, ne?

Olhei bem nos olhos dela e respondi:

- Moca, se eu tivesse fe nao tinha vindo pra farmacia comprar remedio, tinha ido na Igreja, rezar.

Ela fechou a cara e nao falou mais comigo. Nem respondeu o meu "obrigado". Fui embora pensando que se eu nao morrer, vamos precisar fazer algo sobre esse radicalismo neopentecostal.